Follow me:

Técnicos de futebol bem vestidos são mais competentes?

Recente publicação do International Journal Sport of Psychology, periódico dedicado a levantar questões interessantes tal como os goleiros podem antecipar movimentos em cobranças de pênaltis, apresentou um artigo do Dr. Richard Thelwell (Universidade de Portsmouth). Nele foi estudada a influência do traje do técnico sobre seus comandados. A conclusão foi que quanto mais elegantemente vestido o técnico estiver, maior o efeito direto na percepção de habilidade e na capacidade estratégica do mesmo, incrementando seu poder de motivação e liderança.

Quem acompanha esportes já deve ter observado inúmeros técnicos competentes (e vitoriosos) vestindo calças de tactel, assim como verdadeiros enganadores usando paletós bem cortados e gravatas italianas. Esse não é ponto. Falamos de percepção e confiança. E elas pesam muito, tanto em futebol quanto no momento de decidir entre produtos, serviços e lojas. A construção da imagem depende de diversas alavancas importantes.

No entanto, algumas marcas fazem um grande esforço para destruir qualquer percepção de confiança:

  1. Grande varejista brasileiro apresenta como “oferta” um refrigerante por um preço superior ao sugerido pelo próprio fabricante.
  2. Loja de calçados apresenta liquidação de 50% em todos os produtos. Somente na hora de fazer o pagamento é informado ao cliente que o desconto é válido apenas para pagamento à vista ou cartão de débito. No cartão de crédito o desconto é muito menor.
  3. Líder do mercado aéreo brasileiro oferece viagens com milhas reduzidas. Nas letras miúdas da “promoção” descobre-se que as milhas valem apenas por um trecho. A volta deve ser paga pelo preço cheio da tarifa.
  4. Empresa mundial de alimentos, recentemente eleita no Brasil como a Empresa de Maior Prestígio, lança um produto com o mesmo nome de um chocolate de sucesso do seu portfólio de marcas, no entanto o produto não usa o tal chocolate em sua fabricação.

Já nas lojas Tesco na Inglaterra, além do preço dos produtos é colocado o valor de acordo com a unidade de medida (gramas, militros). Assim é possível comparar marcas com diferentes tamanhos de embalagens. Dá para saber, por exemplo que a Brahma custa mais caro que a Guinness (incrível!). Por outro lado, todos os 4 exemplos acima listados constituem um enorme esforço para enganar o cliente. Destruir qualquer percepção de confiança que pudesse ser erguida. Essas empresas e marcas vestiram-se com as piores roupas possíveis, afastando parte de seu público e trocando admiração pela desconfiança. Lembrando o mais importante que a verdade é a percepção de que é verdadeiro. E para isso é preciso usar as roupas certas em todos os campos.

Previous Post Next Post

You may also like

No Comments

Leave a Reply