Follow me:

Na selva o que importa é sua melhor estratégia

A savana africana é um lugar para somente os vencedores sobreviverem. Você precisa se destacar em algo relevante para que vença o jogo e se mantenha vivo ao final do dia. O mercado de competição já foi muitas vezes comparado a uma selva. Há marcas brigando por espaço, empresas disputando o mesmo cliente. Um outro lugar aonde há mortos, feridos e alguns sobreviventes. Na África um dos animais mais ameaçados de extinção é o cão selvagem. Isso porque compete em um ambiente extremamente hostil contra adversários mais fortes, mais rápidos e mais numerosos, como leões e leopardos. Para sobreviver e terminar o dia com algo no estômago, o cão selvagem africano usa da estratégia de caçar em bandos, onde cada um desempenha um papel: cansar, cercar, encurralar e matar a presa. Só assim, usando sua regra do jogo tem uma chance de seguir prosperando.

 

Estratégia é também uma briga por terrenos

 

Há uma briga importante acontecendo em outro lugar fora da selva. Ou melhor, no varejo. A líder Walmart, agora acossada pela ousadia e agressividade da Amazon. Ambas marcas são mestres em seus terrenos. O varejo físico e o varejo online. E o que acontece com a forte migração de consumidores do primeiro para o segundo modelo? Como deveria reagir a Walmart? A resposta parece ser carregar a disputa para seu campo de jogo. Aonde a sua estratégia é mais adaptada a vencer do que seu concorrente. Assim, ao utilizar suas centenas de lojas fisicas como pontos de armazenamento e distribuição de produtos comprados no e-commerce, a marca consegue abrir uma vantagem competitiva importante em relação à marca Amazon.

 

 

Estratégia significa fazer escolhas. Escolhas que te levam a fazer somente o necessário e relevante para o público. Estratégia envolve também levar a disputa para seu território de domínio. Usar o que tem de melhor. Assim, o cão selvagem africano sobrevive. Pequenas marcas tiram vantagem de concorrentes muito maiores. E a poderosa Walmart joga seu peso contra a Amazon, como a análise seguinte estende:

https://www.fastcompany.com/90319615/the-clever-way-walmart-is-trying-to-beat-amazon

 

Previous Post Next Post

You may also like

No Comments

Leave a Reply